santamaria1

Mais de 500 anos se passaram desde que a caravela de Cristóvão Colombo, Santa Maria, afundou na costa caribenha. E, agora, arqueólogos afirmam ter encontrado restos da embarcação na costa norte do Haiti.

“Todas as evidências geográficas, topográficas e arqueológicas sugerem que, de fato, se trata da famosa caravela de Colombo, Santa Maria”, afirma o líder da expedição, o arqueólogo Barry Clifford.

Até agora, a equipe de Clifford realizou pesquisas não invasivas no local, medindo e tirando fotos. Os próximos passos incluem escavações submarinas.

Uma expedição, montada pela própria equipe de Clifford, já havia notado a embarcação naufragada, mas não havia conseguido investigar o navio. Agora, com dados obtidos por pesquisas recentes, Clifford acredita ter provado que se trata do Santa Maria.

“Estou confiante que uma escavação completa vai trazer informações importantes sobre a descoberta da América por Colombo”, afirma o cientista em entrevista ao Independent.

O naufrágio O Santa Maria foi construído na segunda metade do século 15, no País Basco. Em 1492, Colombo contratou a embarcação para viajar da Espanha até as ilhas Canárias, em busca de uma nova rota para a Ásia. Após 37 dias de navegação, Colombo chegou a área que hoje são as Bahamas. Dez semanas depois, com Colombo a bordo, a caravela  bateu em um coral no Haiti e precisou ser abandonada. Em uma vila próxima e nativa, Colombo começou a construir seu primeiro forte. Uma semana depois, deixando muitos de seus homens para trás, ele usou suas outras duras caravelas para viajar de volta à Espanha.

Santa Maria, a caravela de Cristóvão Colombo, pode ter sido encontrada